Alternativo Headline Animator

quinta-feira, 21 de julho de 2011

FBI prende 16 membros do Anon e uma cabeça importante do LulzSec cai nos EUA.

Feed
Assine nosso Feed ou receba os artigos por email

Anon

Em épocas em que até nós do Meio Bit, que nem estamos atrás de dominar todo o mundo, somos escupinchados com latadas e mais latadas de apresuntado velho e temos que parar tudo para limpar a sujeira, há quem tenha tempo, motivação, ganha indecentemente bem e faça mais do que isso: caça-hackers.

O FBI coordenou uma série de blitzes em todo o terrório norte-americano nos últimos dias e o resultado foram 16 prisões. Os “coletados” são acusados de assinar ciber-ataques pela rede Anonymous efetuados nos estados do Alabama, Arizona, California, Colorado, Distrito de Columbia, Florida, Massachusetts, Nevada, Nova Jersey, Novo México e Ohio, além de equipamentos apreendidos em Nova Iorque.

Dessa leva, 14 foram indiciados por conspirar com outros indivíduos para danificar via pesados ataques de DDoS os sistemas de computação da PayPal. Uma óbvia medida do governo para obter confissões e conseguir assim acessar o maior número possível de acusados e futuras prisões. Afinal, a chance de se negar uma diminuição na pena dando uma de alcaguete (igualmente) anônimo é bem menor que encarar tudo na própria lorpa, sozinho, não?

O perfil dos suspeitos vai de 20 a 42 anos de idade, sendo 11 homens e duas garotas. O 14º acusado(a), ainda não se sabe exatamente por que, teve sua identidade preservada. Colaborando?

Um outro homem de 21 anos de idade foi preso ao hackear-se para dentro do capítulo de Atlanta da InfraGard (um site em WordPress) e depois publicar no Twitter como outros poderiam fazê-lo. Gênio.

Mais um de 21 anos foi preso por roubar informações da AT&T enquanto trabalhava como analista de suporte ao cliente para a empresa. As informações foram publicadas como parte do aparente desmantelamento do LulzSec e retração pública como grupo organizado.

O Departamento de Justiça dos EUA publicou uma nota dando conta de outras prisões efetuadas no país, outra no Reino Unido e mais quatro na Holanda.

Um ativo membro do LulzSec e bastante presente em atividades do Anon, operações de ataques de DDoS e hacking conhecido como “tflow” teve a sua real identidade revelada em missões de contra-inteligência da polícia britânica. Trata-se de um garoto de 16 anos, que foi preso.

A maioria das prisões e análises prioritárias em andamento tem a ver com a utilização do programa LOIC por membros periféricos e menos experientes do Anon.

Sabe-se hoje que o LOIC, empregado em grande parte da primeira safra de ataques a sites de organizações pelo mundo todo, torna relativamente fácil para a polícia a tarefa de localizar seus usuários e todos os rastros que deixaram durante o seu uso.

Já outros membros bem mais cascudos e experimentados do LulzSec, em contraponto, usaram outros softwares como o Tor e conexões anônimas de VPN para mascarar suas identidades.

Aparentemente, tflow é o primeiro membro real e de atividade consistente do Lulzsec que foi preso.

As autoridades parecem estar respondendo com vigor em diversos países. Por aqui, nem com o endereço do sujeito, a polícia vai até lá.

Afinal, nem tão anônimos assim.

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores

Alternativo

Photobucket
Amor Eterno

Eu e Meu AMor


My blog is worth $152.000.
How much is your blog worth?

  ©Template by Dicas Blogger.